Os fugitivos do calvário.

Sozinho se nasce, se morre, “sozinho” também se ressuscita. As famílias se reúnem para celebrar o “renascimento” daquele que partiu sozinho para buscar o perdão aos pecados do próximo. O perdão aos pecados dos “não pecadores” e o perdão do próprio pecado encarnado na esperança de uma raça humana guiada por “valores” que como num balé cíclico, se deturpam e instrumentalizam nas mãos dos próprios “algozes”, “crucificadores”. As cruzes foram postas, mas, os “covardes” fugiram do calvário. Esconderam-se nas casas do povo e viram no “ofício de fazer cruzes” uma forma de lucrar com os próprios pecados. É isto, está revelado, os senhores não dominam a economia, nem a política, os senhores dominam as “oficinas de cruzes”. Dominam os corredores sujos dos “matadouros”, mas o gado que executam são seus “semelhantes” desesperados pela dor e desespero que os impõem vós, “fugitivos do calvário”. Se na sua prata e no seu ouro a luz reluz mais limpa do que nos metais daqueles que derramaram “o próprio sangue”, erro destarte dos que os fizeram sangrar. A luz é para todos! E cada um escolhe em que “sombras” pretende navegar. Não ha na historia da humanidade carpinteiro que não tenha jamais provado das “farpas”, nem bom marinheiro que não tenha sido nauseado pelas “tormentas”. L.P.A.

Anúncios

Deux bonnes nouvelles depuis la fin du mois de février 2017

La première nouvelle concerne une chute significative du nombre des cas de torture rapportés en Tunisie. Selon un rapport de l’Organisation tunisienne contre la torture (OCTT), 153 cas de torture et traitement cruel, inhumain et dégradant ont étés rapportés en 2016, alors qu’en 2015 ce chiffre montait à 250. Cela représente une baisse d’environ 61 %.
Toutefois, le rapport publié en février 2017 par l’OCTT présente une situation assez préoccupante où les violations de la Convention contre la torture persistent avec la complicité de l’État tunisien. Selon ce même rapport, la police s’avère responsable dans 62 % des cas et des agents correctionnels sont impliqués dans 24 % de cas dénoncés.
Jugée comme étant « sur la bonne voie » par les experts des Nations unies, la Tunisie s’efforce de mettre fin aux cas de torture et des traitements cruels, inhumains et dégradants, bien que le pays a encore beaucoup de travail à faire pour y arriver. Nous encourageons la Tunisie afin qu’elle mette « les mains à la pâte » et qu’elle réponde aux exigences de la Convention contre la torture pour l’éradication totale de la torture sur son territoire.
La deuxièmement bonne nouvelle vient du continent asiatique, plus précisément de l’Ouzbékistan en Asie centrale. Elle rapporte une victoire dans la lutte contre la torture et en faveur de la liberté d’expression. Après 18 ans d’emprisonnement, le journaliste ouzbek Muhammad Bekjanov, lauréat du Prix 2013 pour la liberté de la presse de Reporteurs sans frontières (RSF) a été remis en liberté le 22 février 2017. M. Bekjanov, un « héros de l’information » de RSF, a subi toute sorte de torture et de traitements inhumains et dégradants durant son incarcération. Cela a atteint de façon irréparable son état de santé. Parmi les séquelles subies en conséquence de la torture figure la perte de plusieurs dents ainsi qu’une partie de son ouïe.
Bekjanov incarne un des cas d’emprisonnement de journalistes le plus long jamais rapportés. Plusieurs organisations internationales ont exprimé un profond soulagement face à la libération de Muhammad Bekjanov. Les organisations appellent les autorités ouzbèkes à prendre des mesures afin que le journaliste rejoigne sa famille aux États-Unis dans les plus brefs délais. Les organisations font appel pour que le pays libère le plus rapidement possible les journalistes et défenseurs des droits de la personne injustement détenus en Ouzbékistan. L’ACAT Canada reste alerte pour la suite des choses.

Sources
L’Orient. 2017-02-22. Tunisie: nette baisse des cas de torture depuis 2015 : https://www.lorientlejour.com/article/1036652/tunisie-nette-baisse-des-cas-de-torture-depuis-2015.html
Reporteurs sans frontières. 2017-02-22. Muhammad Bekjanov, libre après 18 ans passés dans les prisons ouzbèkes : https://rsf.org/fr/actualites/muhammad-bekjanov-libre-apres-18-ans-passes-dans-les-prisons-ouzbekes

Originalmente postado em :
http://acatcanada.org/2017/04/03/deux-bonnes-nouvelles/

Sequestradora de crianças

Falsidade ideologica e sequestro internacional de criança.

NOMCarta de ConduçãoE: Juçara Fernandes Moreira dos Sanots.

ALIAS: Juju

PAÍS: Portugal

CRIME: Sequestro e subtração de menor.

 

ID Cristiane

 

NOME: Cristiane Fernandes da Silva; ou Cristiane Fernandes Salah-Salah; ou Cristiane Fernandes Marra

ALIAS: Cris

PAÍS: Brasil

CRIMES: Sequestro e subtração de menor. Falsidade Ideológica, Fraude, Denunciação Caluniosa, Estelionato.

Fonte: https://www.interpol.int/en

Recado

Filha, tentei falar com vc hj!

Ando preocupado!
Gostaria muito que vc desse um jeito de falar comigo.
Precisamos conversar e isto é URGENTE.
Te amo.
Seu pai.

P.S.: Não se preocupe. Esta tudo sendo registrado desde 2007. 😉 No futuro vc vai conhecer toda a verdade, nua e crua, como num “filme”. Vc saberá exatamente o que aconteceu, quando e quem fez o que. 😉
Te amo.

Letter

Foi amigo, mas, foi algoz. Companheiro, mas, egoistamente caprichoso. Sinto não poder comunicar numa linguagem apropriada para que possamos nos entender em todos os sentidos, mas veja, já não nos entendemos mais em tatos outros.

Como disse, carrego sentimentos de amizade e respeito. tento ser impessoal, assim protejo a mim e a você. Respeito a sua luta e os valores que parece carregar.  Ha um ponto fora desta curva que desvia o meu olhar. Tenho antes um dever maior em corrigi-lo do que perdoa-lo. Pode parecer audacioso, mas, lembre-se que somos feitos da mesma carne e do mesmo sangue, com exceção de que o meu sangue é latino e só eu sei o que isto quer dizer. Estaremos juntos no ano que vem, mesmo se estivermos de lados contrários do campo de jogo, devemos beber e confraternizar ao fim das partidas, porque bem lhe quero e bem continuarei lhe querendo.

Leia a letra do “quereres” e tente entender a ambiguidade que representa ser latino americano.
Seja bem vindo ao meu mundo, sempre que precisar de apoio e de ajuda, mas seja justo nas regras do jogo e lembre-se que honra e ética não são apenas palavras vazias num dicionário, são primeiramente critérios de valor de um homem, ainda que não se importe com isso, saiba que no futuro, isto fará toda a diferença. Isto julgará os destinos daqueles pelos quais você zela hoje.

Tente deixar o ceticismo de lado e acredite que existem coisas maiores, muito maiores do que a nossa compreensão, e que ainda que eu não as conheça, elas estão por todo o lado para provar que existem.
Respeito suas dores e perdas, gostaria que respeitasse as minhas, que pudesse jogar, como lhe pedi pessoalmente, sem fazer mal àqueles pelos quais eu me levanto lembre-se que a reciprocidade é a mais natural das leis e ainda que não estejamos em igual patamar de força, tente perceber que existem outros fatores que fazem um homem forte, além de músculos e poder. Antes até, suas capacidades de sustentar com honra ao que muitos cedem com vergonha.

Não sou o melhor conselheiro, não sou o mais confiável, mas sou de longe o mais fiel aos princípios que zelo. Se quiser estar do meu lado, será sempre bem vindo no campo das ideias e dos ideais, no campo da justiça, da equidade e da honra. Diferencie uma visita doméstica de uma reunião de negócios.

Aqui recebemos os amigos e jogamos no terreno das ideias, nas partidas da confrontação. Seja sempre bem vindo, saiba que estarei lhe acompanhando até o ultimo dos dias.

Que 2017 seja o ano dos fortes! Que a honra e a glória prevaleçam sobre toda pequenisse e toda miudeza.

Jamais deixe que o humor dos outros altere o seu humor.

Sinta-se abraçado.

A radicalização como arma de guerra, processo de implatação e laboratórios sociais.

Trata-se de um grande jogo de estratégia geo-política, onde o estudo do comportamento das populações imigrantes auxilia na tomada de decisões políticas, visando a desestabilização de governo democráticos, permitindo a derrocada econômica e social…

Trata-se de um grande jogo de estratégia geo-política, onde o estudo do comportamento das populações imigrantes auxilia na tomada de decisões políticas, visando a desestabilização de governo democráticos, permitindo a derrocada econômica e social…

O processo de radicalização faz parte de um plano de dominação colonial que ajuda a estudar o comportamento das sociedades e permite ações efetivas do ponto de vista geopolítico.

Quem participa?

Uma associação entre os 5 olhos (EUA, Canada, Nova Zelândia, Grã-Bretanha e Austrália) permite que a espionagem virtual estude o comportamento de algumas populações permitindo maior acuracidade na tomada de ações no que se refere à manipulação da opinião pública.

Trata-se de um grande jogo de estratégia geo-política, onde o estudo do comportamento das populações imigrantes auxilia na tomada de decisões políticas, visando a desestabilização de governo democráticos, permitindo a derrocada econômica e social de diversas sociedades estabelecidas e bem organizadas.

Quem são os alvos?

Aconteceu no mundo Árabe, na América Latina, aconteceu na Ucrânia e já começa a dar sinais no mundo oriental à exemplo dos últimos episódios geopolíticos envolvendo a China e Taiwan.

Cada um dos cinco olhos tem uma legislação própria que permite a web-surveillance (espionagem virtual) de forma legítima dentro de seu território nacional. Acontece que o que não está previsto nem se menciona nas legislações é o fato de que estas informações serão trocadas com os demais parceiros, numa espécie de grande rede de espionagem que exerce o controle sobre grandes populações estrangeiras através de suas respectivas comunidades de imigrantes.

Como acontece?

1040436_676975322328048_1763621519_o

É um jogo lucrativo que dá acesso fácil e sem ônus algum a verdadeiras avalanches de informações estratégicas, promovidas pelos próprios imigrantes no processo de restabelecimento de suas carreiras profissionais durante os processos de imigração.

Grandes entrevistas, junto a empresas estratégicas são oferecidas, como simulação de ofertas de emprego aonde uma quantidade absurda de informações estratégicas pode ser conseguida sem o menor esforço utilizando-se apenas da boa vontade, boa fé e o interesse em progredir das pessoas que resolveram tentar a sorte além de suas fronteiras nacionais.

foto_mat_32773

É um processo que envolve além de fatores sociais como a sabotagem a profissionais imigrantes (levante muitas vezes a condições próxima à linha da miséria), compreensão neurolinguística e espionagem da vida privada para entender como reagem as populações face às arbitrariedades cometidas no contexto internacional.

Governos foram depostos baseados nestas informações a exemplo do governo Brasileiro que estava sob espionagem eletrônica deflagrada desde 2012, conforme afirma diversas matérias que circulam nas redes sociais.

ucrania_234043Quais são as ferramentas?

Uma das peças fundamentais desta engrenagem são as empresas de mídia privada, que associadas ao capital estrangeiro passam adotar um viés no discurso político. Muitas destas empresas de mídia estão envolvidas com grandes corporações de crime organizado e tráfico internacional de entorpecentes. Elas corroboram com a estratégia em questão, abrigando e divulgando informações provenientes da espionagem, colaborando para o acirramento das tensões políticas internas dos países, levando à implantação de crises econômicas monumentais bem como a verdadeiros cataclismos políticos, a exemplo das revoluções do mundo árabe em 2012, e os golpes de estado da América latina. Verdeiras convulsões sociais são criadas para dar acesso às riquezas naturais e liderança geo-política, n|ão importando se os países são parceiros ou não do ponto de vista bélico e comercial.

É uma formula mágica que permite num período extremamente curto polarizar a opinião publica através de propaganda fascista, levando ao caos social e consequente derrocada de governos legítimos sem nenhum resquício de ilegalidade ou fato jurídico que possa contribuir para isso.

Os próximos passos.

Após o período de desestabilização econômica, após as crises políticas, evidente que as alianças passam a ser feita nos bastidores, por diplomatas no uso de suas atribuições, que passam a ditar a agenda política e as medidas a serem tomadas, para então possibilitar a continuidade do processo de radicalização da população. O objetivo é claro: encontrar entre as populações “invadidas” mártires capazes de dar a vida por suas causas, e assim, aumentar ainda mais as tensões internas dos países, levando muitas vezes a justificar a própria invasão do território e a completa intromissão na auto-determinação dos povos, levando à subjugar a soberania nacional de diversos países.

Um jogo lucrativo que permite a completa expropriação dos bens de uma nação sob a égide de “ajudar na estabilização”.