Crise de refugiados. Diálogos da paz.

13332835_1560343934260614_5975556238636787184_nSobre o tema dos refugiados enquanto não se estabelecer uma verdadeira politica de paz não fracionada, as exceções e os arroubos políticos vão sempre acabar tomando um rumo já conhecido e previsível. Isto impõe insistentes tragédias à humanidade.

Paz, restabelecer as relações no âmbito do entendimento. Paz! 🙂 Propostas deveriam ser formuladas e apresentadas. 

“Qual a possibilidade de adequar a realidade vigente aos interesses que a impõem através da paz?” Não ha outra forma de lidar com o assunto, senão através de termos específicos.” 

Contratos, prazos, multas e penalidades claras.Direito internacional, que partam para os tratados. É tempo de renova-los e de refaze-los, “não apenas a agenda 2030, uma agenda humanitária de reforço às instituições internacionais, também o direito internacional e os direitos humanos. Situações de criseoferecem as melhores saidas. “Muito ataque e pouco dialogo, triste sina a deste mundo.”

Civis não podem pagar o preço dos arroubos políticos, o dever cidadão se amplia para todos. O errado pra um, vale para todos, “se forem desnudados os problemas, encontraremos as soluções nas áreas de conflito.

”Ha uma grande necessidade de fortalecer um ambiente internacional, torna-lo favorável á apresentação de acordos e propostas, respeitando-se evidentemente um certo consenso, talvez até se impor sanções e imposições. 

Devem os países envolvidos nos bombardeios, ou aqueles envolvidos diretamente com a crise dos refugiados, apresentar propostas de medidas concretas, para resolver a questão, no sentido de tomar para si os encargos humanitários, para fornecer amparo à população atingida?

Será melhor para aquele que conseguir oferecer com segurança infraestrutura de baldeaçao das populaçoes refugiadas. Ao menos, que entreguem a infraestrutura ou um certo caminho de livre acesso. Salvo conduto para os civis, por favor.

Isto pode inclusive reforçar cadeias produtivas. “É necessario reduzir ao máximo os períodos de intervenção. “Esta questão precisa ser observada.” É lamentável assistir a tudo o que se tem visto ultimamente, civilizações estão sendo exterminadas.

Ha de haver uma forma da humanidade dialogar que permita também chegar-se a denominadores comuns.

Spoiler: “De onde vem tanto ódio?”
Anúncios